Marcio Trindade

Artigos

Jammit uma nova opção pra compactar arquivos

A um certo tempo eu venho falando do Jammit uma gem que me chamou a atenção e mudou minha forma de trabalhar com a parte de interface de meus projetos.

Praticamente a mesma coisa que o asset_packager que muitos estão acostumados a utilizar, porém ha algumas diferenças que me fizeram mudar como por exemplo você ter a opção de escolher qual compressor usar o YUI Compressor ou o Google Clouser que pode gerar um arquivo até 40% menor. Outra vantagem é no css que ele utiliza data-uri (um código dentro de um padrão que quando lido pelo navegador gera a imagem dinamicamente) em todas as imagens utilizadas em seu css que estão dentro do diretório embed e que menores do que 32 KB.


Alterações no Blog

Este mês como as coisas estão bem mais tranquilas então voltei a escrever artigos pro meu blog, melhorei algumas funcionalidades, alterei o layout além de trocar de servidor.

Blog marciotrindade.com

O layout Lightword Theme que utilizei é do Wordpress feito pelo @andreiluca que encontrei no blog dele, porém acabei extraindo o html dele e apliquei de forma parecida no meu blog que é desenvolvido em Rails. Para melhorar a performance do layout utilizei o Jammit que faz o base/encode das imagens no css e gera um gzip do mesmo. Aproveitando as outras dicas de optimização que já publiquei por aqui consegui um resultado de 97 de 100 no Google page speedy. Também melhorei a parte de cache do blog implementando além de pagecache um fragmentcache para os links do sidebar e o slim_scrooge que da um gás em suas queries fazendo a consulta trazer só o que for necessário. Nos próximos posts quero detalhar cada um dos passos que utilizei mostrando como funcionam e como aplica-los em seus projetos.



Google Analytics lança monitoramento asincrono

O pessoal do Google continua inovando e desta vez lançaram uma nova versão do Google Analytics que trabalhar de forma asincrona. Ta mais o que isso quer dizer? Isso quer dizer que agora as métricas não vão mais atrapalhar no tempo de carregamento do seu site, seu projeto não vai precisar esperar a requisição enviada para o Google e com isso a métrica fica mais rápida, mais precisa e seu site carrega mais rápido também, afinal as coisas passam a acontecer agora ao mesmo tempo.

Abaixo deixo um exemplo de como você pode atualizar o seu código para esta nova versão! (exemplo retirado do blog do Google Code citado acima).


Rails Summit 2009 parte 3

Iniciamos o segundo dia com o Rich Kilmer falando sobre MacRuby, RubyCocoa e HotCocoa. Apresentou alguns exemplos de MacRuby , como ele herda todos seu métodos das classes do cocoa, mas o que realmente fez a diferença foi quando ele apresentou códigos utilizando o HotCocoa, ai sim os códigos ficaram bonitos como código ruby.

Espero que a Apple continue apostando nesta tecnologia e passamos ter cada vez mais softwares desktop feitos com MacRuby.


Rails Summit 2009 parte 2

Vontando do almoço tivemos a apresentação do Glenn Vanderburg falando sobre o Tarantula pluguin para realizar testes fuzz para aplicações Rails que infelizmente não pude assistir e em paralelo a apresentação do José Valim falando sobre Thor, o novo gerador de códigos que substituirá do rake no Rails3, destaco desta apresentação a facilidade para criar geradores com muito mais suporte do que o rake, onde você pode passar variáveis com muita facilidade mas para isso teremos que aguardar o Rails3.


Rails Summit 2009 parte 1

Hoje teve início o Rails Summit Latin America 2009.

Nesta primeira etapa já tivemos 4 palestras, inicialmente com Chad Fowler falando sobre a dificuldade de alguma pessoas adotarem Rails para desenvolvimento web. No meu ponto de vista foi uma palestra motivacional para evangelizadores de Rails.



Google lança ferramenta para tradução de sites

Quem visitou meu site recentemente pode perceber que eu adicionei uma ferramenta de tradução do Goole que faz a tradução dos textos e o substitui por Javascript sem precisar recarregar a página.

No escritório da DBurns nós já implementamos um site com tradução para outros idiomas, porém como no modo antigo o site acabava ficando desconfigurado e as requisições ajax acabam não funcionando mais. Porém com esta nova ferramenta este problema não ocorre mais e a formatação do site se mantém como no


Google Chrome Frame

Esta semana o pessoal do Goole aprontou de novo. Desta vez criaram o plugin Google Chrome Frame que corrige grandes problemas do Internet Explorer referente a padrões web. Se você não sabe do que estou falando, recomendo ler este artigo que é muito esclarecedor.

A forma para instalar é muito simples o que pode facilitar para o número de adeptos. Porém como nem tudo é festa é preciso alertar os internautas que ainda não tem o plugin instalado para que o façam. Acredito que convencer o usuário não será algo tão simples. Pensando nisto o Google criou um script para alertar o usuário. Abaixo mostro como utiliza-lo, porém se você preferir pode consultar aqui a versão original em inglês.